"cantarei" o que a vida me oferecer... bichos...efemérides...alegrias...raivas(!) e o que mais adiante se verá!

31
Mai 11

Estarrecida. É o adjectivo que me ocorre perante a violência que a Tv nos tem mostrado estes dias, na repetição exaustiva do video que mostra uma agressão entre jovens. E logo a seguir...outra jovem esfaqueada. Esfaqueada!E agora toda a gente opina (incluindo eu...).E responsabiliza-se a família primeiro. A Escola...em seguida.Bem, eu responsabilizo os agressores...Com certeza muito cientes dos seus direitos e pouco conscientes dos seus deveres...Que faziam jovens de 13, 15, 16 ou dezoito anos nos arredores dum centro comercial àquela hora? Não devereriam estar na escola? Ou a trabalhar...? Não há empregos, eu sei, mas, em casa, a mãe (ou alguém por ela) lava, passa, cozinha, arruma...poupa(!)...e os "meninos" folgam , têm telemóvel, querem/exigem dez euros "para sair"...divertem-se a provocar outros...Está tudo mal! Onde a consciência de que"quem não trabalha não come", que quem não dá...não recebe, que a vida é esforço, luta por nos superarmos na busca por concretização de objectivos nobres, no respeito por nós próprios e pelos outros...onde os valores que nos movem?

publicado por mfssantos às 18:29

25
Mai 11

Já tinha ouvido a notícia. Há minutos vi, em tv, a imagem. Os cento e vinte cinco degraus subidos  (e descidos)durante cinco anos, duas vezes ao dia, sob sol escaldante ou debaixo de chuva,estão mascarados de pinturas, pinturas"guerreiras", diria. Mas que guerra! como qualquer guerra, inútil, desnecessária, agressiva,suja, cara...Bem, muitos outros adjectivos viriam a calhar...mas não vale a pena. De certo que "os pintores" não foram alunos da Universidade de Coimbra. Compreende-se a propaganda eleitoral...mas não se compreende o desrespeito pelo património construído ( com o nosso dinheiro, lembram-se?), que temos a obrigação de ir conservando e que amamos  - porque nos traz à memória a nossa juventude, os melhores anos de uma vida académica vivida com alegria e entusiasmo. Quem vai "lavar a cara" à escadaria monumental? A chuva?!Daqui a quanto tempo a poderemos olhar vestida apenas com a beleza da pedra?

publicado por mfssantos às 18:26

22
Mai 11

Na Tv,Câmara Clara, Onésimo Teotónio Almeida,professor universitário na univrsidade americana de Brown,ensaista, cronista, conferencista...fala aqui de humor, de ironia, com a mesma simplicidade com que o ouvimos (e comentámos - que atrevimento!) nas Correntes de Escrita na Póvoa de Varzim. Como é maravilhoso ouvir alguém com esta estatura discorrer sobre as suas actividades, as suas escolhas, as suas razões...sem pretenciosismo, com afabilidade, rindo-sa de si próprio, despertando-nos a curiosidade para o lermos mais, para estarmos atentos às suas intervenções no mundo da cultura e da literatura!

Açoreano em Portugal, português na América, "O Peso do Hifen" é um título a descobrir na livraria mais próxima.Creio que irá comprovar a ideia que me fica sobre o autor depois deste programa notável.

publicado por mfssantos às 23:00

21
Mai 11

Os laços que se constroem ao longo da vida marcam "na hora", na altura em que se estabelecem, mas marcam mais profundamente ainda com o passar do tempo. É assim que os amigos que fizemos na adolescência jamais são esquecidos; as amizades entre casais jovens são para a vida; o bom relacionamento que logre estabelecer-se profissionalmente, chefe -subordinados, empregados -patrões,entre  colegas e companheiros, parceiros de carteira, de jogos, de negócios...de aflição...de êxitos e de fracasssos...todos estes laços crescem e agigantam-se numa idade mais avançada, quando profissionalmente "fomos dispensados" (reformados, aposentados, relegados para o nosso canto...), quando as nosas "dobradiças" começam a emperrar e a mobilidade já se "esqueceu" do que é ter vinte anos, até mesmo quando os nomes nos "passam"- que não a voz, os rostos... - quando já quase nos parece ser difícil reencontrar, reviver, recordar, re-atar (voltar a atar) os fios embaraçados, enovelados, talvez partidos e a pedir emenda, lá surge a ideia, lá vem a sugestão, o convite, a marcação de...uma reunião de curso, dos antigos estudantes de...Coimbra, Lisboa ou de Casais da Serra...dos operários da fábrica tal, dos funcionários da repartição X...É um total alvoroço!Com organização cuidada, ou de improviso, apenas assinalado um local , data e hora, e eles aí começam a aparecer, a Maria e o António, o Joaquim , o Manuel, a Eduarda , a Conceição...às vezes com os filhos, e até com os netos..Logo o convívio se estabelece, após os abraços, as pancadinhas nas costas,as saudações amistosas. E é o recordar de uma vida, muitas vidas, sorrisos no rosto, às vezes os olhos enevoados pela partida de alguém, mas sempre aquela força interior de se saber reconhecido, estimado, valorizado pelos seus pares, que connosco construiram algo que perdura, que podemos deixar como exemplo para os mais novos...

 

"Mãe, de facto estes vossos encontros são...diferentes!", dizia uma filha  de dezóito anos para uma mãe que revivia com colegas os tempos universitários e a participação nos grupos académicos de então.

 

Neste mesmo espírito se juntaram há dias os professores que exerceram no antigo Liceu na segunda metade dos anos sessenta, e que continuaram, até hoje, a cultivar o prazer das coisas simples.

publicado por mfssantos às 11:24

16
Mai 11

Não é tempo de hibernar, mas tenho estado "na toca".Foi a "penitência " durante a quaresma e que continua ainda, após uns dias primaveris na aldeia.O cheiro das flores dos citrinos, o colorido das rosas ,contrastando com os jarros de um branco aveludado, o chilrear da passarada, tão variada que nem sei o nome de cada bichinho...compensaram o facto de não  poder  jardinar à minha vontade, já que o meu senhor joelho está muito "comodista"...E não é o que dói, é mais o medo de "abusar" e complicar ainda mais...Enfim, são "as dobradiças" a "emperrar".

"Na toca", recuperei o giradiscos dos anos 60, a "Música do tempo de Camões",Purcel e Haendel,Britten e Geshwin, Vinicius e Frank Sinatra...tudo boa música.Revi fotos antigas - ai que depressa os netos crescem! E ando a ler, reler, às vezes, a descobrir "os novos".....O pior? O pior é o peso! Onde a meia hora de caminhada por dia...? 

publicado por mfssantos às 16:11

Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
17
18
19
20

23
24
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO