"cantarei" o que a vida me oferecer... bichos...efemérides...alegrias...raivas(!) e o que mais adiante se verá!

26
Mar 11

Não me tem apetecido escrever. E não é porque sinta a cabeça (o coração?) oca...Ao contrário : interiormente há um turbilhão de ideias, perguntas, inseguranças..Mas....Para quê registar o negativo? Não vale a pena.

 

Porém , o desafio lançado pela Sapo, a nós, país de poetas...acendeu uma luzinha! Não que, de momento, me ilumine alguma inspiração; mas porque me fez ir folhear papelada antiga...sim, porque eu sou do "tempo do papel"; e da caneta, que ainda hoje uso com alguma frequência...enfim, hábitos, que "vão fazendo o monge"... Pois...resolvi partilhar...coisas antigas, sem valor especial, momentos de outra época. Aí vai:

 

RETRATO

 

De cima da mesa

Sorri-me do retrato

O rosto rechonchudo

De criança,

Olhos redondos,tranquilos,

A confiança

De alguém que o amor envolve e cria.

 

De dentro do album de retratos

Daquela doce infância protegida

O mesmo rosto emerge

Com frequência

Duns braços de mulher, que irradia

a luz que ilumina todo o grupo...

 

A mãe dessa criança já morreu

E a criança, essa, sou eu.

 

Janeiro de 89

 

 

Como é Primavera, aproveito...

 

 

Abro a janela

E do quintal ergue-se

O aroma estonteante a laranjeira

Um melro negro, biquinho amarelo,

Saltita, enervado, pelo chão.

É Primavera.

E eu louvo a Deus pela quimera

Realizada cada ano em cada grão.

 

Cada semente recriadora dá vida

À vida em solidão.

 

Maio de 89

 

 

Não se esqueçam de mudar a hora! Se outras coisas pudessem ser mudadas da mesma forma...

publicado por mfssantos às 11:30

Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25

27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO