"cantarei" o que a vida me oferecer... bichos...efemérides...alegrias...raivas(!) e o que mais adiante se verá!

26
Dez 10

O Natal já foi.

        O Menino olha-nos dos presépios presentes um pouco por todo o lado. Alguns lhe terão cantado "Alegrem-se os céus e a terra..." ou Glo-o-o-o-o-o-ria..."

Mas, mais do que a celebração de um nascimento, o Natal é a festa da Família por excelência.

 

Vêm de perto ou  de longe, concentram-se na casa-mãe, que já foi dos Avós ou dos Pais, "arejam" as alfaias arrecadadas cuidadosamente durante o resto do ano, dividem as tarefas na cozinha, ou trazem de sua casa "especialidades" próprias...

Enquanto os adultos se atarefam nos preparativos, a criançada partilha histórias, aventuras, bricadeiars, jogos...sonhos, quem sabe? Quando calha, ensaiam "o espectáculo" para após a refeição. E, se há músicos na família...então, as coisas melhoram.Enquanto não chega a meia noite, com o Pai Natal e os respectivos presentes, mostram as suas "habilidades",  seu progresso desde o ano anterior...É o melhor momento da noite para a família embevecida...

 

Este ano, havia quatro a pegar na guitarra, uma flauta transversal, um trombone de varas e vozes, muitas vozes cristalinas - não que cantassem canções de Natal, digo eu com pena, mas que animaram com as adaptações trazidas dos acampamentos ("Jeremias", entre outras) e, para espanto de Pais, Avós, Tia e até dos Primos e Primas, Sérgio Godinho, Amália, Ornatos Violeta...

Alguém dizia no fim, mãe-babada, "Podemos orgulhar-nos da geração que estamos a educar!". Concordei. E, se outros tivessem escutado o comentário sussurrado, teriam concordado facilmente.

Graças a Deus, digo eu.

publicado por mfssantos às 19:23

24
Dez 10

Está quase! Já começaram a chegar...a filha, o genro, a neta...que o neto, esse, há-de chegar...Está a fazer "coisas"...é segredo...Bem, veremos o que dali sai.

Na outra ponta da famìlia, a casa prepara-se para receber: Já há vários presépios e um árvore carregadinha de "enfeites"...ou serão presentes...? Logo se verá! Na cozinha comanda "o chefe". O senhor perú já está de molho, muito bem acompanhado de lima, limão, laranja...e bem regado de Porto, Whisky, aguardente velha...enfim aromas vários...Amanhã será entregue ao forno e , depois, se verá a qualidade do cozinheiro, 44, licenciado em Direito, pai de dois filhos, entusiasta de ar livre e velocípedes...

 

Noutra casa da família alargada, por esta altura, estará já tudo "em polvorosa" : logo à noite seremos mais de duas dúzias, graças ao carinho e boa vontade de uma Mãe e quatro filhas...

 

Que sejam boas festas, que ousemos lutar por um ano de 2011 de progrsso, de mudança para melhor, não fugindo ao esforço e trabalho necessários.Com a presença do Menino nas nossas vidas.

publicado por mfssantos às 11:59

18
Dez 10

Natal, outra vez, nos caderninhos  "perdidos" nas gavetas...recuperados nas "arrumações"... Aí vai:

 

                 Vagarosamente, aproxima-se o Natal.

                 O meu cacto favorito

                 já disso dá sinal:

                 botões de púrpura a florescer

                 terminando as folhas repetidamente recortadas.

 

                 O Natal está perto.

                 Prepara-se nas ruas

                 de pompa e gala adornadas, 

                 nas casas de árvore enfeitadas,

                 nos laços dos presentes preparados

                 para a grande noite, a Consoada...

                

                 Todo este bulício não impeça

                 que lá no fundo,bem dentro do peito,

                 a luz daquela estrela no deserto

                 nos leve ao Menino -

                 e que Ele queira ficar sempre por perto!

 

 

 

 

 

 

 

Natal de 2009                

   

publicado por mfssantos às 10:29

11
Dez 10

O ter tirado da gaveta a pilha de exemplares de "Espaço Aberto", há anos atada por uma fitinha, tipo "recordação", transportou-me ao passado, aos anos em que um grupo de alunos e um professor se propuseram pôr em prática a disciplina de Jornalismo, criada na altura sem nenhuma preparação especial. "Faça-se". E fez-se. Com tanto entusiasmo e alegria, que nos anos subsquentes, no dia 8 de cada mês, lá estava o "Espaço Aberto" às ordens da comunidade, todo ele produzido de forma artesanal por aquele grupo de "carolas".

 

Com algum espanto e uma certa satisfação, ao folherar estas páginas já desbotadas, encontro textos que poderiam ter sido escritos hoje...

Mais uma vez fui tentada a reproduzir um deles, elaborado após "entrevistas" feitas ao acaso, respondendo à pergunta

 

                                                     "O que é para ti o Natal?"

Aí vai:

                                                      Natal não é...

                                                      armar o presépio e enfeitar o pinheiro

                                                      dar um presentinho aos que mais se amam

                                                      decorar as casas de alacre azevinho

                                                      visitar os órfãos velhos e viúvas

                                                      levar a consoada a um "pobrezinho"

                                                      fazer os mexidos e as rabanadas

                                                      reunir a família à volta da ceia

                                                      cantar as "Janeiras" ou outros cantares

                                                      ir à Missa do Galo pela meia-noite...

                                                      Natal não é só festa de "parabéns a você"!

 

                                                      Natal será isto e muito mais.

                                                      Durará não um dia, mas toda uma vida

                                                      Vivida num ideal de fraternidade

                                                      De tolerância, dedicação e respeito.

 

                                                      Será um desafio-convite

                                                      a volvermos meninos de inocência

                                                      co-redentores de um mundo bom

                                                      em que os dias todos sejam de festa

                                                      e as gentes sintam a alegria da partilha

                                                      na plenitude de viverem como irmãos.         

                                                              

 

 

Guimarães, Natal de 1982

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

publicado por mfssantos às 19:21

08
Dez 10

Um tornado em Portugal ? Não é possível! Isso é coisa lá das Américas, onde até os "caçam", como vimos num filme! Aqui, neste país de "clima temperado"?!Não...

Mas os destroços, em Tomar e Ferreira do Zêzere, estão lá, à vista de todos, para susto de muitos, para prejuízo de tantos...para nosso aviso!

 

A Natureza é uma força magnífica, avassaladora, incontrolável...que admiramos tantas vezes, mas que nos deixa estarrecidos...amedrontados, talvez, felizmente em raras ocasiões. Será que todos somos culpados desta revolta dos elementos...por abusarmos...desrespeitarmos  com frequência a "ordem estabelecida"...? Onde poderemos emendar a mão, corrigir, evitar, não poluir...poupar(!),enfim, respeitar?

 

Que bons ventos nos tragam o sossego almejado, a abundância que sacie os que sofrem fome, a inteligência para construir com dignidade, a sabedoria para lidar bem com e reagir aos imprevistos. O mundo é belo. Como tudo...tem dias piores.Mas não deixa de nos espantar.

publicado por mfssantos às 12:37

07
Dez 10

Está perto... Como prepará-lo?...Manifestações exteriores...?Côr? Luz? Compras? Presentes...? Só...?

 

Uma recolha de poesia popular, levada a cabo em 1980 por alunas da Martins Sarmento, retrata de forma bem diferente a tradição das nossas gentes...Junto uma pequena amostra deste trabalho juvenil, publicado no jornal da escola ao tempo, "Espaço Aberto" :

 

                               Em  Belém, à meia-noite,

                               Noite de tanta alegria,

                               Nasceu Jesus, Deus Menino,

                               Filho da Virgem Maria.

                                                                            

                               Ai que formoso menino,

                               Ai, que tanta graça tem!

                               Ai, que tanto se parece

                               Com a senhora sua Mãe!

 

                               Eu hei-de dar ao Menino

                               O que outros não lhe dão:

                               Uma espada e um cavalo,

                               Um boné e um cinturão!

 

                               O Natal é um dia lindo,

                               Como rosas num jardim ...

                               Mando-te as  Boas- Festas

                               Para te lembrares de mim.            

 

 

Mais haveria, mas fico-me por aqui...Quem sabe? Talvez queiram acrescentar outros exemplos...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   

publicado por mfssantos às 23:20

05
Dez 10

Este "jardim à beira-mar plantado"  sofreu nos últimos dias um ataque violento ao seu habitual ram-ram  - as condições atmosféricas puseram o país em polvorosa. Não houve limpadores de neve bastantes, nas lojas esgotaram aquecedores e até os usuais "valentes" das "mangas de camisa" tiveram de se precaver nestes últimos dias. Na minha memória só revejo algo semelhante lá longe, na minha meninice, em Vinhais, onde o meu Pai exercia na altura. Lembro o alvoroço da menina que, junto à grade da janela, fazia bolas com a neve para atirar aos passantes desprevenidos...Pois, desta vez, os cumes do Gerês brilhavam ao longe sob o sol envergonhado e nós vestimos mais um casaco, enrolámos o cachecol à volta do pescoço, pusemos luvas, gorras...mas nem assim. Era de gelar.

Neste nosso "clima temperado", os alunos de duas escolas de música, uma de Braga outra de Guimarães, fizeram uma apresentação de guitarra clássica no Mosteiro de Tibães. Para quem não conheça...recomendo a visita...num dia de Verão! O mosteiro é uma construção imponente, volumosa, majestosa...Visitei o local quando a recuperaçaão e restauro do edifício começou, há uns vinte anos atrás. Foi um tanto "de boca aberta" que reconheci os longos corredores, esburacados então, agora cobertos de soalho precioso, de tábuas de castanho, penso eu;as paredes rebocadas, aqui e ali ainda recobertas de azulejos; os tectos magníficos , em madeira , simples , ao natural, mas pintada na Sala do Capítulo, que é uma jóia, uma beleza. Exactamente nesta sala tocaram "os nossos meninos". Sem cortinados, alcatifas , carpetes , o som saía claro, limpo, impecável - maugrado as mãos avermelhadas pelo frio.

Num mundo às avessas, inundações na Europa, fogos em Israel, deslizamento de terras nas Flores ( onde o meu Pai também exerceu, ainda nem casado era), guerra nas favelas do Rio de Janeiro, estado de  alerta em Espanha...pese embora a crise e o "apertar de cinto"...estamos ainda num oásis, que é urgente valorizar.  

publicado por mfssantos às 22:51

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
25

27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO