"cantarei" o que a vida me oferecer... bichos...efemérides...alegrias...raivas(!) e o que mais adiante se verá!

31
Dez 09

Do outro lado do mundo já é Ano Novo, 2010!

As tecnologias já nos mostraram o fogo de artifício na Austrália!I...Isto enquanto entre nós não chega a meia noite...

 

31 de Dezembro, tempo de análise do que passou, o que teve sucesso e o que falhou...

Mais que tudo isso, encontro-me a fazer votos para mim própria "que eu consiga realizar este novo ano o que ficou para trás...as tais obras na Casa da Bica"...  

Haja saúde, o bem mais precioso.E paciência...

"Aturem-se uns aos outros" - dizia não sei quem num qualquer programa. Com muita razão. Tolerância, persistência, empenhamento, esforço...Custa, mas vale!

publicado por mfssantos às 19:19

28
Dez 09

 

 

Se a minha memória me não atraiçoa, já houve uma lei que dizia ser obrigatório conduzir com os mínimos ligados, com sol ou com chuva...Já não há?

 

Quem me responde?

 

Por outro lado, para "compensar" , há aqueles que põem os faróis no máximo e o pé no acelarador...e os outros pobres mortais...que se desviem!

 

 

publicado por mfssantos às 23:12

 

 O temporal dos últimos dias veio estragar o Natal: casas húmidas, água a escorrer nos passeios do jardim, escadas escorregadias...e dois ou três dias de um friozinho serrano de cortar,puxado a preceito por um ventinho desagradável...tudo convidando a um bom cha à lareira.

As  crianças fizeram o interlúdio musical..."Pavane" de Ravel na flauta da Maria , teve  sucesso, a guitarra nova da Margarida  foi estreada a preceito, o Filipe "compôs" , com duas notas tocadas pelo Zé no trombone, uma musiquinha agradável...umas canções  de Natal em grupo...e as brincadeiras do costume, restos de convívios nos acampamentos de Verão -- o melhor da festa.

       Um arco-íris de esperança...que falta faz!

Estrela, precisa-se! Precisa-se para iluminar o caminho das muitas decisões a tomar relativamente à Casa da Bica, a tal que precisa de obras ...

 

publicado por mfssantos às 22:04

22
Dez 09

Num caderninho de 2001 encontrei este texto, que quase me parece uma prece:

 

 

                           Senhor, eu vos dou graças

                           pela monotonia de meus dias,

                           pelo estar vivo

                           e aceitar sem pejo as alegrias,

                           fossem-me elas dadas por direito...

                           Senhor  , que em meu peito

                           a dor encontre, sempre que  vier,

                           a Vossa força

                           que revigore a minha fragilidade

                           de mulher.

 

 

 Hoje, como ontem.

publicado por mfssantos às 17:10

21
Dez 09

Pois é: o homem põe...e Deus dispõe!

   

Estava eu com tudo tão bem planeadinho, como gosto de me "organizar".... e tive outra "camueca". Agora parece que é uma por mês...Como a dieta é o melhor remédio...as forças diminuem. Por outro lado, o temporal anunciado, noticiado, exemplificado...assusta e deprime. Será que vou ter coragem de pegar no carrito e...abalar? Tenho agora algumas dúvidas. É que só há um Natal...É por estas (e por outras) que dou comigo a dizer, quem sabe ,  injustamente..."quem me dera em 7 de Janeiro".

 

          Boas Festas!

publicado por mfssantos às 12:45

17
Dez 09

Se querem ver um árvore diferente...vão à Escola Martins Sarmento em Guimarães!

E procurem bem, que ela se não encontra ao cimo das escadas da entrada principal  !

Mas vale a pena. "Estamos lá todos", disse alguém com muita razão. Todos, professores e alunos . Agora imagine: como é possível? É, é! Vá ver e, depois ,comente. Por mim , congratulo-me com a capacidade criativa que ainda anda por aí, ignorada,maltratada por todos os "velhos do Restelo", que tanto criticam e nada fazem... Ou melhor: destroem a esperança e a imaginação dos menos esclarecidos - o que devia ser crime!       

publicado por mfssantos às 17:33

"Todos para o quintal!"

      Assim falou meu Pai. E ninguém perguntou porquê.

     A campaínha suspensa da  corrente de latão avisara. Não que chegava    uma  visita  ...mas que uma estranha força a fizera balançar.

Esta é a minha primeira recordação de um tremor de terra,teria uns seis ou sete anos.Não me lembro de ter medo. Fora tudo tão rápido! E tudo voltou à calmaria de Verão.

 

     Da vez seguinte, em 69, se não estou em erro,pelas duas da manhã, a minha cama estremeceu e eu acordei.Procurei acender a luz...mas a corrente faltara. " As crianças! "

De um pulo, ia pôr-me a pé, quando um valente abanão quase me fazia cair.Uma réplica. Viria mais alguma?! Já não consegui dirigir-me à cozinha, procurar uma vela, como era minha intenção inicial. Às apalpadelas, fui ver as crianças...que dormiam placidamente, o sono dos justos ! Um susto? Isso foi para os adultos.

 

Neste quarto andar onde agora resido, já dei conta que a terra tremesse por três ocasiões.

Da primeira vez ,o meu sofá frente à televisão balançou ,da esquerda para a direita, no sentido este-oeste, umas quatro ou cinco vezes. Aguardei uma réplica, mas não dei por nada. Passava da uma da manhã.

De segunda vez dormia.Um estemecer ,acompanhado de um estranho som, como rufar de tambores, acordou-me. Pensei deslocar-me para de baixo de uma viga do tecto. Hesitei. Desisti. E entreguei-me nas mãos de Deus.

Desta última vez, o meu sofá balançou, balançou no sentido norte-sul...Este não foi bem como o outro;desta vez, foi mais forte e prolongado. Aguardei que abanasse de novo...mas não dei por nada. Só hoje soube que fora forte, grau seis na escala de Richter... 

 

Quão grandiosa é a Natureza e quão insignificante o bicho humano !

publicado por mfssantos às 16:35

16
Dez 09

Já todos conhecemos o gosto da nossa amiga e colega pela investigação.No campo da ourivesaria, já ela nos proporcionou interessantes resultados do seu trabalho, na identificação e localização das oficinas dos vários artífices vimaranenses, que assinalavam suas obras com o característico G. No ano passado deu à estampa um precioso livro, ilustrado a capricho com fotos de peças representativas nesta área e, agora,um ano volvido, é comissária da exposição que abriu no Museu de Alberto Sampaio, com o sugestivo título "Ourives de Guimarães, ao Serviço de Deus e do Homem".Nada que diga, ignorante que sou,acrescentará  algo ao prazer da visita,à descoberta do valor, dos valores, ali patentes. É um convite que deixo. Depois me dirão se vale ou não a pena!

publicado por mfssantos às 18:02

15
Dez 09

Estes tempos são tão absorventes que não tem dado para "reflectir por escrito"...Depois...também há coisas menos boas que vêm ao pensamento...Assim , esta dita   falta de tempo  é, por vezes,uma defesa instintiva para não recordar. Adiante.

 

Aniversário da filha e da nora, com diferença de um dia . Encontros, almoços, brindes...o costume.Que sejam felizes.

 

As Nicolinas. O Pinheiro...que já não é o que era, dizem-me. Com um arrepio na espinha - eu, que até nem sou de Guimarães - lembro aquele primeiro ano---1963--- em que só os "Velhos" podiam tocar...E de que maneira! Depois de lautos jantares, reuniam e iam buscar a maior árvore da zona, carregada por duas ou três juntas de bois engalanados a preceito,e desciam à frente do cortejo numa fila cerrada, ribombando caixas e bombos...quantos? quantas? 40, 50, mais? Não sei. Sei que o efeito é mágico.

E hoje? Dizem-me que há velhos e novos, miúdos - e miúdAs - "futricas", isto é , gente que nunca foi estudante na Martins Sarmento( nem noutra escola)... e cerveja a mais, vandalismo, desrespeito...Fico triste. Como é possível estragar tradições tão valiosas, representativas de um tempo em que "eles" tinham de fazer a corte para as conquistar a "elas", para tal usando os meios mais variados...por exemplo, a oferta de maçãzinhas na ponta de uma lança...que esperava um aceno, um presente, uma fita pintada com ternura para enriquecer o topo...tanta coisa , a terminar com o  Baile,à semelhança da Cinderela nos braços do seu Príncipe...

Será que eu sonhei tudo isto...ou recordo o que me contaram aquela primeira vez...? Não sou de Guimarães. Mas gostava de ver mantida a tradiçao, a tal. Não as bebedeiras e más criações. Utopia? Mais outra...?

 

Esta tem sido também a época de audições e concertos...Vem tudo junto...

Em Coimbra, a Maria tocou pela primeira vez na orquestra de sopros da Escola. Foi bonito, ver o trabalho daquele professor com os seus alunos, é um começo, que desejo  ver em constante progressão.

 

Orquestra e coro da Academia frequentada pela Margarida actuaram no  Mosteiro de São Torcato, às 9 da noite..e já seriam 10... (cá estou eu a protestar contra os horários...)

O Mosteiro é um lindíssimo trabalho em pedra da região.Mas que não "aprimorou" o som, já que o eco atrapalhava , excepção apenas para o  efeito obtido pela Oorquestra de Sopros. Muito interessante. Será que o meu Zézé vai um dia poder colaborar com o seu trombone...? Também ele prestará provas na audição do próximo sábado...É o que eu digo, as "actividades musicais" juntam-se e, às vezes, sobrepõem-se...Viva a fartura! Mas...lute-se por qualidade!

Qualidade...bom gosto na escolha de programa...é o que nem sempre acontece...Os grupos corais de muitas igrejas, talvez na ânsia de cativar os jovens, imitam-lhes o gosto em vez de promover a qualidade...Foi visível naquele conjunto, cheio de evidente boa vontade,mas que ,só quando cantou um canto de Taizé, conseguiu prender a atenção do público...Conclusão: era o grupo ou o programa que  estava mal...?Mais evidente ficou o valor da Academia Valentim Moreira de Sá na promoção do bom gosto e da qualidade...mesmo qando o público o não reconhece, não faz silêncio, não se preocupa, ao menos, em dar bom exemplo aos mais novos...Aqui...costumo dizer baixinho: os adultos é que precisavam de ir à escola...

Em conclusão, mais uma vez: que viva a Música, com M !

 

Tanta coisa boa a acontecer ! Só que este é ainda o tempo que assinala a falta das duas mães da minha vida, de uma amiga querida, de muita solidão...que os netos têm vindo a compensar, graças a Deus.

 

O Natal está aí. Haja Natal nos nossos corações.

publicado por mfssantos às 10:32

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
18
19

20
23
24
25
26

27
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO